Declaração simplificada ou completa: qual o melhor modelo?

Declaração simplificada ou completa: qual o melhor modelo?

Você começa a preencher o Imposto de Renda e aí bate aquela dúvida: qual modelo escolher? A declaração simplificada ou completa? Se você se identificou com essa situação, fique tranquilo, pois o próprio programa da Receita Federal aponta para o contribuinte qual é o melhor caminho mesmo depois do início do preenchimento do formulário. Ou seja, pelo sistema é possível descobrir o modelo que gera um menor valor de imposto a ser pago.

Mas, se você quer se planejar e já decidir o formato antes de começar a sua declaração, veja como é simples descobrir a opção mais adequada com as informações a seguir.

Declaração simplificada

Este é o modelo de declaração mais indicado para quem não possui muitas despesas para descontar, tais como gastos anuais com dependentes, saúde, educação, imóvel financiado ou consórcio, entre outros.

Para preencher o formulário simplificado, é preciso que todas as suas despesas de 2015 – que podem ser deduzidas – não excedam o valor de R$ 16.754,34 (esse valor sofre reajuste a cada ano). Caso não ultrapassem esse limite, será dado automaticamente um desconto de 20% sob o valor total da dedução, sem a necessidade de apresentar comprovantes.

Leia Mais: Veja os documentos mais importantes para o IR 2016

Declaração completa

Este é o modelo mais indicado para quem possui muitas despesas para descontar, tais como gastos anuais com dependentes, saúde, educação, entre outros, e também para quem excede o limite de R$ 16.754,34 em gastos dedutíveis.

Para quem opta pela declaração completa é preciso apresentar comprovantes. Neste formato de declaração, você pode também abater o dinheiro investido em previdência privada ou em fundo de pensão, com o objetivo de previdência complementar, até o limite de 12% da renda tributável.

Leia Mais: Como declarar a previdência privada no Imposto de Renda

Qual modelo de declaração é melhor para mim?

Depende do seu perfil. Se você tem filhos e gastos com saúde e educação, geralmente, a completa é mais vantajosa por possibilitar um desconto maior, já que a simplificada deduz de forma automática os 20%.

Para saber mais sobre os tipos de declaração do Imposto de Renda, assista o vídeo do nosso especialista.