7 cuidados para evitar fraudes de cartão de crédito

7 cuidados para evitar fraudes de cartão de crédito

As fraudes de cartão de crédito no Brasil são mais frequentes do que você pode imaginar. Segundo um levantamento realizado pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), entre março de 2018 e março de 2019, cerca de 9 milhões de pessoas foram vítimas no país.

Esses números cresceram principalmente depois que o hábito das compras online se popularizou. Mas não é só na internet que as fraudes acontecem: os meios e as práticas criminais relacionadas ao cartão de crédito são bastante diversificadas.

Por isso, é muito importante se precaver. Acompanhe neste artigo as fraudes mais frequentes e fique por dentro de valiosas dicas para evitar que você seja a próxima vítima desse golpe!

As fraudes de cartão de crédito mais frequentes no Brasil atualmente

Comecemos por ver quais são as fraudes de cartão de crédito que mais acontecem atualmente no Brasil. Confira!

Conheça as fraudes mais comuns de cartão de crédito

Clonagem de cartões

Segundo o já mencionado estudo da CNDL e do SPC, 41% das fraudes de cartão de crédito que acontecem no Brasil se enquadram na categoria clonagem. A prática é, de longe, a preferida dos criminosos no país.

A clonagem é o nome da técnica na qual é feita, de maneira ilícita, uma cópia fiel de um cartão de crédito. Com a réplica em mãos, a pessoa fraudulenta se passa pela proprietária e usufrui do crédito de forma ilegal.

Uma das ações de clonagem já mapeadas pelas autoridades consiste em o criminoso usar um dispositivo de bolso com um slot de digitalização — algo que se assemelha a um pager e pode ser fixado em um cinto.

Ele passa o cartão de crédito discretamente sobre o dispositivo e copia as informações mantidas na tira magnética ou no chip, que dá acesso à memória do cartão. Isso dá ao criminoso um “clone” perfeito a ser usado em transações.

Envio de boletos falsos

O envio de boletos falsos aos proprietários de cartões de crédito também é uma fraude com bastante incidência no Brasil — representa 13% das ocorrências, segundo dados da CNDL e o SPC.

Na prática, a pessoa recebe, por e-mail ou fisicamente, uma conta com características muito semelhantes à fatura real de seu banco ou operadora de cartão de crédito. Caso seja efetuado o pagamento indicado, o dinheiro é enviado diretamente para uma conta dos criminosos.

Roubo de dados em ligações falsas

Por fim, um golpe um pouco mais “artesanal”: o criminoso liga para uma pessoa, identifica-se como funcionário do banco ou de qualquer outra instituição financeira e solicita confirmação dos dados do cartão de crédito.

Ingenuamente, a vítima fornece ao farsante número, nome impresso no cartão, data de validade e código de segurança. Pronto: o golpista pode fazer ao menos uma compra online com essas informações.

materiais educativos

Os 7 cuidados que você deve tomar para não ser vítima de fraude de cartão de crédito

Agora que já teve um panorama das fraudes de cartão de crédito mais corriqueiras no país, é hora de ver algumas dicas bastante úteis para evitar que elas o peguem desprevenido.

1. Destrua qualquer coisa com o número do seu cartão de crédito

Não jogue suas faturas de cartão de crédito diretamente na lixeira. Como elas normalmente têm o número do cartão de crédito completo, é preciso que sejam destruídas para impedir que alguém tenha acesso aos seus dados.

O mesmo se aplica aos cartões de crédito antigos que expiraram ou que foram cancelados. Opte por cortá-los ou queimá-los antes de descartá-los. Você pode dar um passo adiante e colocar as peças rasgadas ou cortadas em sacos de lixo diferentes, para que os ladrões mais habilidosos não possam montar o “quebra-cabeça”.

2. Proteja ao máximo as informações do seu cartão de crédito

Apenas forneça o número do seu cartão de crédito ou outras informações confidenciais nas ligações que você fez para um serviço de venda em linha, por exemplo.

Além disso, quando você entrar em contato com o SAC do emissor do cartão de crédito, solicite que sua identificação inicial seja por outro dado (seu CPF, por exemplo). Assim terá certeza de que não há um criminoso fingindo ser o operador de atendimento da empresa.

Desconfie de formulários na web, chamadas deixadas na secretária eletrônica, e-mails e mensagens de texto enviados em nome do seu banco ou provedor de cartão de crédito. Há golpistas que fazem isso para que você entre em contato e passe seus dados sem desconfiar que está caindo em um golpe.

3. Reporte imediatamente a perda, roubo ou suspeita de clonagem do cartão

Tenha sempre ao alcance o número do telefone do setor de atendimento ao cliente para solicitar o bloqueio ou cancelamento caso note a ausência ou alguma inconformidade com o seu cartão de crédito. Assim, você evita cobranças fraudulentas e reduz a probabilidade de ter que pagar por transações feitas por criminosos.

No mais, se o seu cartão tiver sido roubado ou clonado, é fundamental fazer um registro na delegacia de polícia mais próxima. Além de ajudar no combate aos golpes, essa é uma medida obrigatória na hora de requerer reparação junto ao operador de crédito.

4. Revise sua fatura minuciosamente todos os meses

Muito provavelmente, seu banco ou operador já fornecem um aplicativo no qual você acompanha em tempo real seus gastos com cartão de crédito. Ainda assim, é importante checar todas as compras no momento em que a fatura for fechada para pagamento — principalmente ao optar por parcelar o valor final.

Esse hábito pode ajudá-lo a detectar alguma compra não realizada por você. É assim que a maioria das pessoas descobre que seus cartões foram clonados, até porque nem sempre são realizadas compras grandes, justamente para que o proprietário não perceba valores fora do habitual.

5. Fique atento ao manuseio de seu cartão em restaurantes e lojas

Saiba como evitar fraudes de cartão de crédito

Lembra que descrevemos que a clonagem do cartão de crédito se dá pela leitura de um slot de digitalização? Por mais que você seja um frequentador assíduo de um restaurante, prefira ir até o caixa para pagar do que entregar seu cartão ao garçom.

As autoridades apontam que profissionais aparentemente fora de suspeita são recrutados por quadrilhas de clonagem para operar esse tipo de crime. Então, trate seu cartão de crédito como algo bastante íntimo e confidencial!

6. Avalie muito bem as lojas virtuais antes de fazer compras online

Principalmente no período de black friday, é comum que apareçam em suas redes sociais diversas ofertas imperdíveis de lojas virtuais totalmente desconhecidas. Portanto, redobre seu cuidado antes de fechar uma compra com seu cartão de crédito nessas plataformas.

Observe se o sistema do e-commerce é protegido por mecanismos de segurança da informação. Se não tiver certeza de que se trata de uma empresa 100% confiável, prefira não comprar.

7. Crie senhas fortes e as mantenha seguras e estritamente confidencial

Essa é uma dica óbvia, mas fundamental: não use sequências fáceis em suas senhas, e não as compartilhe com ninguém. O ideal é que você habilite o quanto antes a identificação biométrica fornecida por seu banco para o uso do cartão de crédito. E, se for o caso, também solicite a confirmação das transações via SMS, e-mail e notificações em aplicativos.

Como você viu, há uma série de mecanismos pelos quais criminosos cometem fraude de cartão de crédito. Estar atento garante a segurança da informação, evitando dores de cabeça e prejuízos financeiros.

O que você achou das nossas dicas para ajudá-lo a evitar fraudes com cartão de crédito? Compartilhe este post nas suas redes para seus amigos e familiares também ficarem alertas!

seguro ideal

  • Publicado

    06 de dezembro de 2019

  • Categoria

    Educação Financeira

  • Tags Relacionadas

    Finanças pessoais