Medo de ficar doente: como superar e colocar a saúde em primeiro lugar?

Medo de ficar doente: como superar e colocar a saúde em primeiro lugar?

Ninguém deveria ter medo de ficar doente, afinal, a doença é um risco natural da vida e, com a medicina avançada à nossa disposição, há cura ou tratamento para quase todas as patologias que afligem a maior parte da população.

Mas para muitas pessoas uma simples infecção na garganta já causa o temor de ter que ficar sem trabalhar ou, diante do atual cenário de abandono da saúde pública no país, de ter que desembolsar altos valores com atendimento médico particular. Esses medos impedem que o indivíduo procure a ajuda de um médico, o que pode ser muito perigoso em alguns casos.

Neste artigo, vamos explicar a importância de superar o medo de ficar doente e de colocar a saúde em primeiro lugar, de forma que caiba dentro da sua rotina e, principalmente, dentro do seu bolso. Confira!

Como superar o medo de ficar doente?

medo de ficar doente

Lembre-se de que prevenir é melhor do que remediar

A verdade é que o surgimento de doenças depende muito do estilo de vida que levamos. Isso significa que simples mudanças de hábitos podem gerar enormes benefícios para a saúde de uma pessoa sedentária com uma alimentação desequilibrada, por exemplo.

A prática regular de exercícios físicos pode ajudar a reduzir o estresse de uma rotina agitada, contribuindo para manter o equilíbrio da saúde mental. Além disso, a atividade física fortalece a musculatura e melhora a capacidade cardiorrespiratória.

Consultar um médico para saber qual é o tipo de exercício físico e alimentação ideal para o seu perfil pode evitar que você tenha que marcar duas ou três consultas ao longo do ano, já que muitas mazelas aproveitam as fraquezas do nosso organismo para se manifestarem.

Entenda que tratar é melhor do que postergar

Nem sempre é possível prevenir doenças. E é muito importante ter em mente que um médico precisa ser consultado assim que os sintomas começarem a se manifestar.

Deixar a saúde para depois, seja por falta de tempo ou por medo do diagnóstico, pode gerar consequências graves. Uma delas é a evolução da doença, que pode causar uma série de complicações que poderiam ter sido evitadas.

Procure ajuda profissional

Se nada for capaz de fazer você superar o medo de ficar doente, talvez você precise investigar qual é a origem desse temor. Por exemplo, se não há histórico de câncer de mama na família e você já realizou todos os exames preventivos, então, não há motivo para continuar com medo.

Nesse cenário, o medo de ficar doente pode ser o princípio de um transtorno de ansiedade. Se esse for o caso, não há motivo para entrar em desespero. Basta procurar um profissional especializado e fazer o tratamento necessário.

seguro ideal

Como colocar a saúde em primeiro lugar?

A saúde deve estar sempre no topo de todas as nossas preocupações, já que sem ela não podemos trabalhar para prover nosso próprio sustento e o sustento de nossa família.

Não priorizar a saúde pode até não gerar uma consequência ruim no curto prazo, mas, se isso virar um hábito, pode chegar uma hora em que o corpo simplesmente não vai aguentar mais

Conheça, nos próximos tópicos, soluções importantes nas quais você pode investir para colocar a saúde em primeiro lugar.

Seguro de saúde versus plano de saúde

Uma dúvida bastante comum que pode nos ocorrer no momento de realizar um investimento em saúde é a escolha entre um plano de saúde e um seguro de saúde.

A diferença primordial entre ambos é que no seguro o paciente arca com todas as despesas decorrentes da doença em questão e é ressarcido parcial ou integralmente pela seguradora em um momento posterior.

Já no plano de saúde, a pessoa adoentada paga uma quantia todos os meses, o que a dispensa de fazer pagamentos quando precisar procurar atendimento médico. No entanto, no plano de saúde o consumidor fica vinculado a profissionais, clínicas e condições previamente acordados.

O seguro de saúde, por outro lado, confere ao segurado um pouco mais de flexibilidade, já que o paciente pode escolher um médico experiente ou de confiança da família para se consultar e também, é claro, os laboratórios e clínicas em que vai realizar seus exames.

Previdência privada

Se você tem rendimentos acima do teto previdenciário, que hoje está em R$ 5.645,80, certamente, o benefício futuro será menor do que a remuneração atual, o que resultará na diminuição do poder de compra da família. E o que agrava esse cenário é que na terceira idade os gastos com saúde tendem a aumentar.

Uma forma de driblar essa conta que não fecha é fazer um plano complementar de previdência, de modo a manter ou até melhorar o seu padrão de vida com a aposentadoria. Além do mais, se precisar investir dinheiro em uma cirurgia ou algum outro procedimento mais caro, você já sabe que poderá resgatar os valores.

Por último, vale destacar que todo investimento envolve riscos, inclusive as contribuições compulsórias ao INSS. A verdade é que não sabemos em que situação estará o rombo da previdência em 20 ou 30 anos. Assim, a previdência privada é também uma forma de não colocar toda a sua aposentadoria em uma única cesta.

Seguro de vida e outros tipos de seguro

seguro de vida também é uma excelente ferramenta para se proteger contra doenças graves. Muitas pessoas não sabem, mas o seguro de vida não é útil apenas quando o segurado falece.

É possível utilizar o seguro de vida em caso de doença grave, desde que haja cobertura para isso. Outra opção é o seguro de vida resgatável, que combina proteção com investimento e permite que o segurado faça o resgate depois de um determinado período de tempo, caso não tenha precisado resgatá-lo antes.

Há produtos no mercado especializados em oferecer proteção para profissionais autônomos e essa pode ser uma boa opção para quem depende de estar saudável para manter suas fontes de renda. Nesse caso, o autônomo pode receber as chamadas diárias por incapacidade temporária.

Como você viu, ter medo de ficar doente e adiar o diagnóstico pode trazer sérias complicações. Procure um médico sempre que for necessário, adote hábitos mais saudáveis e invista nas soluções que mencionamos para proteger a saúde física, mental e financeira da sua família.

E aí, gostou deste post? Então, assine a nossa newsletter e receba todas as novidades do nosso blog diretamente no seu e-mail!

conteúdos mongeral aegon

  • Publicado

    24 de outubro de 2018

  • Categoria

    Educação Financeira

  • Tags Relacionadas

    Seguro de vida