Como priorizar o pagamento de dívidas?

Como priorizar o pagamento de dívidas?

Passo importante para alcançar a tão sonhada organização financeira é saber como priorizar o pagamento de dívidas. Isso porque ter débitos em atraso não só prejudica a saúde das finanças, como também a qualidade de vida, levando a inúmeros problemas, como estresse, restrição de crédito e nome negativado.

Apesar de essa ser uma questão que demanda ação rápida, com planejamento e organização do orçamento doméstico, é possível trabalhar para priorizar as dívidas e, pouco a pouco, pagar tudo o que deve.

Entre os hábitos que você deve colocar em prática para organizar, de forma eficiente, o pagamento de dívidas, estão organizar-se financeiramente, reconhecer o que deve ser pago e, partir daí, identificar as dívidas prioritárias. Confira!

Organize as finanças para começar o pagamento de dívidas

Organize-se para o pagamento de dívidas. Saiba como

O primeiro passo para quem busca priorizar o pagamento de dívidas é organizar-se financeiramente. Afinal, se você não conhece a real situação das suas finanças, fica difícil saber quanto e para quem deve.

Nesse sentido, faça uma avaliação realista das suas receitas e despesas. Procure saber o valor das suas entradas e saídas e categorize-as.

Ao saber quanto ganha, gasta e, principalmente, em que áreas do orçamento estão suas principais despesas, é possível montar um plano de ação para ter recursos financeiros destinados à quitação de suas dívidas.

Reconheça o que deve ser pago

Depois de uma análise completa do seu orçamento financeiro, com a identificação de todas as suas receitas e despesas, por menores que sejam, chega o momento de reconhecer o que deve ser pago.

Liste não só os débitos que você tem em aberto como o credor, o valor devido e se o débito está em atraso (e há quanto tempo).

Ter essas informações de forma clara ajuda não só a priorizar o pagamento de certas dívidas em detrimento de outras, como a montar um plano para quitação que seja realmente viável financeiramente.

Afinal, não adianta se comprometer com o pagamento de dívidas e não cumprir o acordo no meio do caminho. Por isso, essa etapa de reconhecimento não só dos débitos em aberto como da sua vida financeira e da sua real capacidade de pagamento faz toda a diferença para organizar as finanças de uma vez por todas.

Identifique as dívidas prioritárias

Depois de listar os débitos que precisam ser pagos, chega o momento de identificar as dívidas prioritárias. Essas são as negociações que você deve colocar na frente de todas.

Leve em conta os juros cobrados em certas modalidades, para não correr o risco de não ter acesso a produtos e serviços importantes no seu dia a dia. Em geral, as dívidas podem ser priorizadas na seguinte ordem:

• serviços essenciais;

• bens em alienação;

• dívidas com taxas altas.

Serviços essenciais

Luz, água, gás e, para determinados profissionais, celular são considerados serviços essenciais. Podem entrar nessa categoria também a escola dos filhos e o aluguel, por exemplo. Em resumo, serviços essenciais são aqueles que você e sua família não podem viver sem.

Com isso em mente, dívidas relativas a esses serviços tão importantes merecem atenção especial e devem ser renegociadas o mais rápido possível. Assim, você não corre o risco de problemas como luz cortada e ausência de celular para executar suas atividades de trabalho.

materiais educativos

Bens em alienação

Outra dívida que deve ser considerada prioritária é a que envolve a alienação de bens. Ficar sem pagar a parcela do financiamento ou o condomínio, por exemplo, pode levar à perda do imóvel próprio.

Para não correr esse risco, busque a administradora do condomínio e/ou a instituição responsável pelo pagamento do financiamento a fim de negociar os seus débitos em aberto dentro das suas possibilidades.

Lembre-se de que o interesse deles em receber é tão alto quanto o seu em pagar. Por isso, costumam oferecer condições competitivas de negociação.

Dívidas com taxas altas

Dívidas em modalidades como rotativo do cartão de crédito e cheque especial cobram alguns dos juros mais altos do mercado. Fingir que nada está acontecendo e empurrar esses pagamentos mês após mês fazem a dívida dobrar em poucos dias.

Então, caso esteja com débitos em aberto no cartão de crédito ou cheque especial, é importante agir agora mesmo para renegociá-los. Em alguns casos, pode até mesmo valer a pena recorrer a empréstimos que cobram juros mais baixos, como consignado ou crédito pessoal, para quitar esses débitos mais caros.

Assuma o compromisso de quitar as dívidas

Entenda como priorizar o pagamento de dívidas

Passada a etapa de negociação e o comprometimento em pagar as dívidas em aberto, é essencial cumprir o prometido e tornar a quitação desses débitos uma prioridade no orçamento, investindo na reorganização financeira.

Faça nova avaliação das receitas e das despesas e veja quais gastos podem ser cortados ou reduzidos para que as dívidas sejam pagas sem problemas ao longo dos meses.

O ideal é não comprometer mais de 15% da sua renda bruta com o pagamento de dívidas. Por isso, veja como você pode adequar suas finanças para não comprometer a qualidade de vida da sua família.

Reforce seus conhecimentos sobre educação financeira

Mesmo com o pagamento de dívidas devidamente organizado, é importante não parar por aí. Para não se ver novamente nessa difícil situação, não deixe de reforçar seus conhecimentos sobre educação financeira para, assim, tomar as melhores decisões em relação ao seu dinheiro.

Leia sobre o assunto em publicações especializadas, sites e blogs, como você está fazendo agora, no blog da MAG Seguros. Além disso, há uma série de livros sobre o tema que certamente ajudarão a entender conceitos importantes para gerenciar melhor suas finanças e fazer as receitas trabalharem a seu favor.

Agora que você já sabe como priorizar o pagamento de dívidas, é hora de virar o jogo e sair de vez do vermelho. Com organização e força de vontade, você pode e deve conquistar uma vida financeira muito mais saudável.

Tudo depende de mudança de hábitos, de definição de objetivos financeiros e de planejamento de suas finanças. Assim, você sempre terá recursos mesmo em tempos de crise.

Este conteúdo sobre como priorizar o pagamento de débitos em aberto foi útil para você? Então, leia também sobre os 7 erros imperdoáveis na hora de quitar dívidas.