Planejamento de viagem: programe as férias sem gastar muito

Planejamento de viagem: programe as férias sem gastar muito

Investir em um planejamento de viagem é essencial para se divertir nas férias sem estourar o orçamento. O planejamento deve estar presente desde o início da aventura, com a escolha do destino para o passeio em família. É essencial optar por um local que seja adequado às possibilidades financeiras no momento.

Há alguns temas que não podem ficar de fora do seu radar na hora de planejar a empreitada. Entre eles, estão os preços das passagens, a hospedagem e o custo de vida no local, com valor de refeições, passeios etc.

Preferir a baixa temporada, procurar roteiros alternativos e planejar com antecedência são outras dicas para organizar suas férias e fazer uma viagem econômica sem ficar com as finanças no vermelho.

Durante o passeio, também é importante ter atenção a alguns pontos para manter a vida financeira em dia. Entre eles, estão planejar o que pretende gastar no período e economizar na viagem. Que tal incluir algumas atrações gratuitas no roteiro, por exemplo?

Importância do planejamento de viagem

planejamento de viagem

Planejar bem a viagem é essencial para não estourar o orçamento e, ainda, para garantir não ter dor de cabeça com deslocamentos, hospedagem e passeios no destino.

Quem tem o cuidado de fazer um planejamento de viagem tem ideia de quanto gastará no período, sabe quais são as opções de hospedagem que valem mais a pena e, até mesmo, quanto precisará poupar para passear com a família sem entrar em dívidas. Entre as vantagens de se programar direitinho, estão:

• mais chance de conseguir bons preços em passagens e hospedagem;

• menos gastos durante a viagem por garantir ingressos e afins com antecedência;

• mais tranquilidade no processo, com a criação de um roteiro a ser seguido;

• definição de metas de gastos por dia ou período, o que evita se descapitalizar no final do passeio.

Planejando a viagem

O planejamento é o aliado essencial de quem quer economizar na viagem a dois ou nas férias em família. Planejar começa já na definição do destino. Há opções para todos os bolsos e gostos. Para acertar, é preciso considerar fatores como preço da passagem, hospedagem e os custos com alimentação e passeios.

Há destinos que não exigem um valor tão alto para deslocamento, mas que têm atividades caras. Isso pode comprometer o orçamento da aventura.

Confira algumas dicas para fazer o planejamento de viagem de férias e manter seu orçamento em dia!

materiais educativos

Escolha o destino com sabedoria

O primeiro passo para programar suas férias sem prejudicar as finanças é escolher bem o destino para onde vai viajar. Reúna a família e considere aspectos como preço das passagens (ou do deslocamento), opções de hospedagem e passeios que gostariam de fazer no local.

Caso a ideia seja viajar para um país no exterior, o planejamento tem que ser ainda mais detalhado. É preciso contar, por exemplo, com o valor da moeda local e se planejar para trocar dinheiro antes mesmo de fazer as malas. Assim, você aproveita uma boa cotação.

Na hora de escolher o destino, considere também pontos que podem encarecer a viagem. Se for para um lugar com neve, por exemplo, você provavelmente terá que adquirir algumas roupas e acessórios específicos para o clima.

Pesquise preços para deslocamento

Outra parte importante do planejamento de viagem é saber quanto custará chegar até o destino escolhido. Para não gastar mais do que deve, é essencial colocar no papel as opções possíveis de transporte para o local.

Muitas pessoas acham que o ônibus é sempre mais barato do que avião. No entanto, é bastante comum que o preço da passagem aérea saia mais em conta em períodos de promoção.

A pesquisa é sua principal aliada para economizar e ter uma viagem tranquila. Leia o relato de outras pessoas que foram para o destino e aprenda com a experiência delas. Caso opte por seguir de avião, programe alertas de preço para encontrar as melhores passagens.

O deslocamento no local também deve entrar no planejamento. Caso vá para uma região em que pretenda visitar vários pontos distantes entre si, considere alugar um carro, por exemplo.

Analise a hospedagem

A hospedagem é outra categoria importante no seu planejamento de viagem. Hotel, pousada, hostel e casa ou apartamento alugado estão entre as opções para se hospedar nas férias.

Para escolher aquela que é a melhor para sua família, é importante considerar alguns fatores. Quantidade de pessoas, localização desejada e, também, facilidades que deseja ter no local, como piscina, café da manhã etc.

Grupos grandes muitas vezes preferem alugar uma casa ou apartamento do que ficar em um hotel. Dessa forma, podem fazer compras em supermercado, economizar na alimentação e também ter mais liberdade para interagir.

Por outro lado, muitas famílias gostam da comodidade de hotéis e pousadas, que costumam disponibilizar café da manhã e oferecer facilidades como arrumação dos quartos e fornecimento de roupas de cama e banho.

Quem não quer ter o trabalho de cuidar de uma casa, mas não está disposto a pagar muito por um hotel, pode considerar ficar em um hostel ou albergue, dependendo do destino de viagem. Esse tipo de estabelecimento, bastante usado por mochileiros, se atualizou e agora oferece diversas opções de acomodação, inclusive quartos privados com banheiro. Pesquise!

É importante saber que há algumas formas de economizar na hospedagem, independentemente do tipo escolhido. O custo é sempre mais em conta em baixa temporada e/ou durante a semana. Vários proprietários e estabelecimentos oferecem descontos para estadias mais longas e, também, para pagamentos à vista.

Caso reserve sua hospedagem por sites como Booking.com, fique atento a exigências como número de cartão de crédito e cobrança de taxa de cancelamento.

Cheque a documentação e as burocracias

planejamento de viagem

Outro ponto importante na preparação para as férias é analisar o que é exigido, em termos de documentação, para fazer a viagem. Há lugares em que é preciso apenas a identidade. Para outros, é necessário levar passaporte e tirar o visto.

Quem tem filhos deve procurar saber também a documentação necessária para menores de idade, especialmente se a viagem for apenas com um dos pais.

Em certos locais, é exigida a comprovação de vacinas específicas, como febre amarela. Informar-se sobre essas burocracias e sobre os custos delas vai evitar muita dor de cabeça no futuro.

Defina quanto precisará poupar para viajar

Viajar é uma delícia! Mas, sem um plano financeiro, pode desequilibrar suas finanças de forma significativa. Não tem nada pior do que voltar de férias com uma fatura alta de cartão de crédito ou no cheque especial e não ter ideia do que fará para pagar.

A única maneira de evitar essa situação é poupar e acumular o valor que você vai precisar. Para isso, o primeiro passo é criar um orçamento de viagem, que vai definir quanto você deve economizar para fazer tudo sem aperto.

Entre as categorias que não podem faltar, estão transporte, hospedagem, alimentação e lazer. Nesse último tópico, por exemplo, entram ingressos para atrações turísticas, passeios e afins.

É importante também definir uma quantia para os pequenos gastos do dia a dia de uma viagem, como lembrancinhas, água e outras aquisições típicas das férias.

Com o orçamento em mãos, você terá uma ideia do custo total da viagem e, assim, pode partir para o próximo passo para fazer o passeio de férias que sempre sonhou: saber quanto vai precisar economizar por mês e por quanto tempo. Considere, ainda, a possibilidade de batalhar por uma renda extra para conseguir alcançar a quantia.

Fazer um orçamento de viagem também é uma forma de avaliar se, dependendo do destino, vale a pena ir por conta própria ou contratar uma agência de turismo. Como você já tem ideia do quanto vai gastar para viajar sem apoio, será capaz de identificar se o preço cobrado por uma empresa especializada por determinado pacote é justo.

Guarde dinheiro para as férias

Agora que você já tem uma estimativa de quanto custará a viagem de férias em família, é hora de partir para a ação e começar a guardar dinheiro para aproveitar esse momento de lazer. O primeiro passo nesse sentido é analisar o orçamento familiar e ver o percentual que pode ser destinado para essa prioridade financeira.

O ideal é que esse valor não ultrapasse 15% do orçamento no caso de famílias que não têm dívidas. Para não correr o risco de esquecer de economizar para a viagem, cogite programar a aplicação logo para o início do mês. Assim, você não gasta em outras despesas a quantia direcionada para o programa em família.

Outro ponto de atenção é a escolha do tipo de investimento em que guardará o dinheiro da viagem. Dependendo do tempo que a quantia ficará aplicada, você pode escolher um produto que ofereça mais ou menos liquidez.

De qualquer forma, opte sempre por uma aplicação mais conservadora para ter uma boa rentabilidade e, ainda assim, reduzir o risco de perdas.

Quem tem dificuldades para guardar dinheiro para as férias deve, antes de tudo, fazer uma análise do orçamento. Veja em quais despesas domésticas é possível economizar a fim de conseguir poupar para a viagem de férias.

Comece por supérfluos, como diversão, vestuário e cuidados pessoais. Com algumas mudanças na rotina é possível gastar menos sem abrir mão do lazer. Por que não preparar um lanche em casa em vez de sair toda noite para comer na rua? Abrir mão de pequenas compras faz toda a diferença no fim do mês.

Compre aos poucos o que precisa para a viagem

Outro ponto que não pode ser esquecido no seu planejamento de viagem são os itens que devem ser adquiridos antes do período de lazer. Quem vai alugar uma casa na praia, por exemplo, deve analisar o que já possui para ver se precisará comprar produtos como roupa de praia, protetor solar, guarda-sol e afins.

Se o destino for um local com o clima bem diferente daquele da cidade local, o investimento será ainda maior. Roupas e acessórios apropriados para o tempo frio e para a neve, além de não serem comuns no Brasil, também costumam ter custo muito mais elevado. Por isso, essas aquisições não podem ficar de fora do seu orçamento de viagem.

A grande vantagem de começar a programar suas férias com antecedência é que é possível comprar com calma as coisas que você vai precisar para a viagem.

Dessa forma, pode-se pesquisar preços e aproveitar bons negócios. No varejo, por exemplo, é possível comprar roupas de inverno por um valor bem mais em conta nas liquidações que acontecem no verão.

Para não gastar mais do que deve, faça uma lista do que precisa comprar para as férias da família, fuja das despesas supérfluas e adquira apenas o estritamente necessário.

Em alguns casos, vale a pena apostar no consumo solidário e pedir emprestadas algumas coisas que você não tem, em especial se não pretende usar os itens de novo.

Casacos pesados de inverno, roupas térmicas, gorros, luvas e sapatos específicos para o frio, por exemplo, podem ser pedidos para parentes e amigos. Assim, sua família viaja preparada para as férias sem ter que gastar uma grande quantia para isso.

Controle de gastos durante a viagem

Agora que você já sabe como fazer um planejamento de viagem completo para programar suas férias sem estourar o orçamento, é hora de aprender a manter o controle de gastos durante o período de lazer.

É muito comum gastar mais do que se deve nas férias, principalmente no caso de quem não anota as despesas que tem nos dias de lazer.

Para não correr o risco de ficar no vermelho e ter problemas nos meses seguintes, é importante acompanhar as despesas, aproveitar atrações gratuitas e investir em locais frequentados por moradores da região.

Sempre pesquisar antes de comprar algo, evitar comer fora todo dia, se locomover a pé o máximo possível e se unir com outros viajantes para baratear alguns passeios são algumas dicas para manter os gastos em dia nas férias. Veja com detalhes o que fazer!

Acompanhe as despesas

O primeiro passo para monitorar os gastos em uma viagem de férias é criar o hábito de acompanhar as despesas durante o período. Você pode fazer isso anotando em um caderninho ou usar um dos diversos apps de controle financeiro disponíveis no mercado.

Independentemente do método escolhido, é essencial anotar toda e qualquer despesa, por menor que ela seja. Mesmo um picolé na praia, quando somado com outros gastos, pode fazer a diferença no orçamento.

Lembre-se de anotar não só o valor, mas também a categoria a qual ele pertence. Dessa forma, você pode avaliar em que áreas do orçamento estão as principais despesas das férias e, se for o caso, saberá onde pode cortar gastos para não ficar sem dinheiro no final do período.

Aproveite atrações gratuitas

Quem quer manter os gastos em dia durante o período de férias não pode deixar de considerar as atrações gratuitas ou de baixo custo no roteiro de viagem.

Programas como praias, parques e afins são sempre boas opções para quem deseja economizar. É importante, ainda, procurar os dias em que atrações como museus e casas de shows custam mais barato. Dessa forma, você conhece locais interessantes sem gastar muito dinheiro.

Vá a locais frequentados por moradores da região

Outra dica importante para controlar gastos nas férias é saber quais são os locais frequentados por moradores da região. É muito comum que restaurantes turísticos, por exemplo, cobrem bem mais por um prato que sai mais em conta em um estabelecimento que não está em guias de viagem.

Converse com moradores, peça dicas no hotel de lugares que fogem do circuito turístico e não deixe de consultar conteúdos alternativos, como blogs e canais no YouTube, para descobrir atrações interessantes no local que vai visitar.

Sempre pesquise antes de comprar

Para não gastar mais do que deve durante as férias, crie o hábito de pesquisar antes de comprar alguma coisa. Incentive sua família a fazer o mesmo.

Principalmente em períodos de alta temporada ou em cidades com grande circulação de turistas, a diferença de preço de um mesmo item pode ser considerável.

Una-se a outros viajantes

Quem quer controlar os gastos durante as férias deve considerar também unir-se a outros viajantes para baratear os custos. Dois casais, por exemplo, podem dividir o valor de um aluguel de barco e pagar bem menos pelo passeio.

Dividir transportes como van, táxi e ônibus com outras pessoas é uma maneira de conhecer atrações mais distantes sem ter que arcar com um alto custo de deslocamento. A melhor forma de identificar pessoas para dividir esse gasto é perguntar no próprio hotel.

A internet também pode ser uma boa opção, pois possibilita identificar interessados em fazer os mesmos passeios antes mesmo de chegar no destino da viagem.

Faça trajetos a pé

Unir-se a outros viajantes é uma maneira de economizar em pontos como transporte. No entanto, dependendo do trajeto, muitas vezes vale mais a pena se locomover a pé. Além de economizar, é uma possibilidade de ouro de vivenciar a rotina da cidade que está visitando.

Antes de sair da casa ou do hotel para um passeio, use ferramentas como o Google Maps para calcular a distância do local que vai visitar. Se for perto, vá a pé e veja quais outras atrações pode conhecer pelo caminho.

Evite comer fora todo dia

Gastos com alimentação podem deixar sua viagem de férias muito mais cara do que o esperado. Afinal, além das refeições principais, é bem comum parar a toda hora durante os passeios para fazer um lanche ou tomar uma bebida.

Além de manter essas despesas sob controle, uma forma de economizar na viagem é evitar comer fora todos os dias. Estabeleça alguns dias para ir a restaurantes e, em outros, considere fazer lanches em casa ou no quarto do hotel.

O supermercado é um grande aliado de quem não quer extrapolar as despesas com alimentação. Se a viagem for para um local de praia, considere levar petiscos e bebidas comprados no mercado em vez de adquirir esses itens na areia, onde costumam cobrar preços muito mais elevados.

Abra mão das lembrancinhas

Uma viagem de férias econômica não rima com compras. Nesse sentido, para aproveitar o período de lazer sem ficar no vermelho, é importante resistir à tentação de adquirir lembrancinhas para amigos e parentes.

Além de gastar mais do que pode, muitas vezes comprar demais leva a excesso de bagagem. Ou seja, outra despesa extra que deixa a viagem ainda mais cara. Escolha bem as lembranças que levará do local, dando preferência a itens que não encontrará em nenhum outro lugar, e foque mais em curtir as experiências do período de férias.

Tenha cuidado com o cartão de crédito

cartão de crédito, muitas vezes, é uma ferramenta útil para os viajantes. Permite converter compras em pontos e evita ter que sair com uma quantidade grande de dinheiro por ruas desconhecidas. No entanto, quando é mal utilizado, esse meio de pagamento pode desequilibrar as finanças.

Para que isso não aconteça, registre e acompanhe as despesas feitas no “dinheiro de plástico”, garantindo que terá os recursos financeiros necessários para pagar a próxima fatura.

Antes de viajar, cheque ainda o limite disponível para compras e não deixe de avisar sua operadora caso vá fazer um trajeto internacional.

Muitas vezes pode valer a pena abrir mão do cartão e pagar à vista. Várias empresas oferecem descontos consideráveis para essa modalidade de pagamento e, ainda, você não corre o risco de se descontrolar e gastar mais do que deve.

Para que as suas férias não prejudiquem o orçamento, é essencial investir em um planejamento de viagem. Ele começa já na escolha do destino que, além de agradar a todos, tem que ser compatível com as possibilidades financeiras da família.

Preferir viajar na baixa temporada, pesquisar preços de passagem e hospedagem e, principalmente, fazer uma estimativa dos gastos que terá no período são alguns passos para aproveitar o período de lazer sem fazer dívidas que podem comprometer a segurança financeira da família no futuro.

E então, gostou das nossas dicas para passar as férias tranquilo sem voltar com os bolsos vazios? Fazer um bom planejamento de viagem é muito importante para o seu planejamento financeiro. Compartilhe este conteúdo nas redes sociais e divida as sugestões com seus familiares e companheiros de viagem!

seguro ideal

  • Publicado

    25 de fevereiro de 2019

  • Categoria

    Educação Financeira

  • Tags Relacionadas

    Viagem